Valckx, Bruno Lage, Zé Luis, Sá Pinto, Ivo Vieira, Lito Vidigal, Rui Pedro Soares, Walterson, Nuno Manta, Vítor Oliveira...Por sus frases los conoceréis

Stan Valckx, antiguo central holandês que actuó en el Sporting entre 1992 y 1994.
"O FC Porto é certamente um dos mais sérios candidatos a ganhar a Liga Europa" 

Bruno Lage, entrenador principal del Benfica.
"Exijo a máxima responsabilidade aos jogadores e quero que exijam sempre de mim, por representar o Benfica. Sou como os miúdos da formação que chegam à equipa principal. Represento o Benfica desde os sub-9. Na equipa B jogávamos sempre para ganhar, agora na equipa principal não vamos desviar-nos desse caminho". 

 Zé Luis, internacional caboverdiano, autor de 7 goles en 10 partidos oficiales del FC Porto.
"Quem pensar que pode chegar e ganhar facilmente ao FC Porto... Isso não cabe na cabeça de ninguém. São pessoas que falam e não entendem bem o futebol. Só veem por fora, só veem os resultados. Nós só tínhamos de confiar em nós mesmos, no nosso treinador e no trabalho que fazíamos durante a semana. Nós só pensávamos nisso. E sabíamos que se impuséssemos o nosso futebol nem o Benfica nem ninguém nos derrotaria com a facilidade de que falavam"


Ricardo Sá Pinto, entrenador del Sporting Clube de Braga.
"O processo não está acabado, há sempre coisas a melhorar, defensiva e ofensivamente. A equipa diverte-se, os jogadores gostam, e eu estou muito realizado como treinador. Só não estamos satisfeitos com os pontos conquistados na Liga. Mas melhorando a capacidade de finalização vamos subir na classificação."

Ivo Vieira, entrenador del Vitória de Guimaraes.
"Não me refugio nos resultados positivos [para esconder os problemas no ataque]. Em alguns dos jogos que estão para trás, o Vitória criou muitas oportunidades e foi perdulário. Hoje, inteligentemente, o Paços baixou as linhas e tirou-nos espaço. Nestes jogos, quase é preciso um pinheiro, fortíssimo nos cabeceamentos, para marcar. O que mais se aproxima disso é o Bruno [Duarte]. Não temos avançados grandes e fortes no jogo aéreo, porque não se enquadram na nossa ideia de jogo. São jogadores mais de posse." 

Lito Vidigal, entrenador del Boavista :
"Pressão? O que tenho transmitido aos jogadores é que temos de trabalhar de forma séria para podermos competir para vencer. A pressão, para mim, é sempre positiva, é uma pressão de exigência. E se formos exigentes e quisermos fazer mais e sermos melhores, nunca vamos sentir essa pressão. A pressão é um combustível, tem de ser doseada de forma a manter-nos motivados para trabalhar" 

Rui Pedro Soares, presidente de la SAD de Belenenses (no confundir con el club de origen que está en categorías inferiores), en un banquete conmemorativo de los 100 años de Os Belenenses :
"Em 2009, o Belenenses não tinha nenhuma credibilidade e parecia não ter futuro. Ultrapassámos a grande crise de identidade do Belenenses. Não dá jeito aos especuladores imobiliários que sonham fazer do Restelo dinheiro. Há uma equipa viva que gostava de jogar naquele estádio. Não vamos deixar que um negócio imobiliário acabe com um clube de 100 anos" 

Walterson Silva, delantero del equipo revelación, el FC Famalicâo.
"É muito cedo para o Famalicão pensar na Europa" e que "só depois de garantida a permanência a equipa brigará por outros objetivos. São só sete jornadas decorridas, estamos a fazer um ótimo trabalho, mas é muito cedo para pensar na Europa. O campeonato português é muito difícil e somos uma equipa recente na I Liga. Há que manter os pés no chão e ver o que acontece mais para a frente"

Nuno Manta, entrenador del Marítimo de Madeira.
Vítor Oliveira (imagen : GVFC)
"Tenho de aceitar. Se queremos que o Marítimo ganhe todos os jogos e não há resultados, normalmente, o treinador é o responsável por isso e eu assumo essa responsabilidade. Claro que sinto [condições para continuar]. Sinto o trabalho diariamente para o Marítimo ser mais forte e evoluir. Se fico com medo quando o lenço branco aparece, não posso ser treinador". 

Vítor Oliveira, experimentado entrenador del Gil Vicente.
"A procissão ainda vai no adro, mas temos saudades de vitórias, que são o alimento principal das equipas. Vamos à procura de pontos e da sorte, que nos tem faltado nestes últimos jogos, mas que por si só não pode justificar nada"